domingo, 21 de setembro de 2008

Nossa Senhora das Mercês, 24 de Setembro



Na expressão Nossa Senhora das Mercês, a palavra Mercês traduz a palavra espanhola merced, que significa graça, ou a palavra latina merces, que significa resgate. Na origem da Ordem dos Mercedários, que se ocuparam de resgatar os cristãos capturados pelos muçulmanos, Nossa Senhora apareceu a São Pedro Nolasco, a São Raimundo de Penyafort e ao rei Tiago I de Aragão.
No meio da noite de 1º de agosto de 1218, enquanto a Igreja celebrava a festa de Saint-Pierre-aux-Liens, a Virgem Maria, acompanhada de anjos e santos, apareceu a São Pedro Nolasco e lhe disse: "Meu filho, eu sou a Mãe do Filho de Deus que, para a salvação e a libertação do gênero humano, derramou todo o Seu Sangue sofrendo a morte cruel da Cruz; venho aqui procurar homens que queiram, a exemplo de meu Filho, dar a vida pela salvação e a libertação de seus irmãos cativos. É um sacrifício que Lhe será agradável. Eu desejo que seja fundada, em minha honra, uma Ordem cujos religiosos, com uma fé viva e uma caridade verdadeira, resgatem os escravos cristãos do poderio e da tirania dos Turcos, dando-se mesmo em penhor, se necessário, por aqueles que eles não poderão resgatar de outra forma. Esta é, meu filho, a minha vontade; pois, quando em tuas orações tu me suplicavas entre lágrimas para que eu levasse um remédio aos sofrimentos deles, eu apresentava os teus votos ao meu Filho que, para a tua consolação e para o estabelecimento desta Ordem sob o meu nome, enviou-me do Céu até aqui." São Pedro Nolasco respondeu: "Eu creio com uma fé viva que Vós sois a Mãe do Deus vivo e que Vós viestes a este mundo para o consolo dos pobres cristãos que sofrem numa servidão bárbara. Mas quem sou eu para cumprir uma obra tão difícil em meio aos inimigos o Vosso divino Filho e para tirar Vossos filhos de suas mãos cruéis?" E Nossa Senhora lhe respondeu: "Nada temas, Pedro, eu te assistirei em toda esta tarefa e, para que tu tenhas fé na minha palavra, tu logo verás a concretização do que eu te anunciei, e meus filhos e filhas desta Ordem se alegrarão de portar hábitos brancos como os que eu porto, como tu vês." Dizendo isto, a Virgem desapareceu.
Pedro Nolasco passou o restante daquela noite em oração. Depois, juntou-se a Raimundo de Penyafort, que lhe disse: "Esta noite eu tive a mesma visão que você: eu também fui favorecido com a visita da Rainha dos anjos, e escutei de sua boca a ordem que ela me deu para trabalhar, com todas as minhas forças, no estabelecimento da religião católica, e para enconrajar nos meus sermões os fiéis católicos a vir em socorro de uma obra de perfeita caridade. É para agradecer a Deus e à Santíssima Virgem que eu vim tão cedo à catedral." O rei Tiago I de Aragão entrou, naquele momento, na catedral, e lhes disse: "A gloriosa Rainha dos anjos apareceu para mim esta noite, de uma beleza e majestade incomparáveis, ordenando-me a instituição, para a redenção dos cativos, de uma Ordem que traria o nome de Santa Maria das Mercês ou da Misericórdia; e, como eu conheço em ti, Pedro Nolasco, um grande desejo de resgatar os escravos, és tu quem eu encarrego da execução desta obra. Quanto a ti, Raimundo, de quem eu conheço a virtude e a ciência, tu serás o apoio da Ordem por tuas pregações.

Tradução:
Gisèle Pimentel
gisele.pimentel@gmail.com

Fontes:
http://missel.free.fr/Sanctoral/09/24.php
http://1.bp.blogspot.com/_8DQNaJJppyM/R-6p2Xa7T8I/AAAAAAAABvE/18UNSeyAGTA/s1600-h/N+Sra+das+Merc%C3%AAs.JPG

Nenhum comentário: